Arquivo da categoria: Políticas Públicas de Juventude

#SOCIALISTAS

Nós somos mulheres e somos homens; somos negros, índios, brancos, amarelos e somostudojuntoemisturado. Somos católicos, islâmicos, evangélicos, judeus, filhas e filhos de santos, agnósticos e ateus; Somos homos e heteros; do litoral, do sertão, do cerrado, da floresta, dos pampas, do campo e da cidade, enfim somos #Brasileiros! Brasileiras e Brasileiros JOVENS, ansiosos por transformar o nosso país e o nosso mundo, acabar com a miséria e com a exploração do homem pelo homem. Queremos construir uma sociedade mais justa, humana e igualitária, onde prevaleça a cultura da paz. Somos jovens e filiados ao Partido Socialista Brasileiro!

A nossa militância foi construída nas ruas, escolas, universidades, grupos culturais e esportivos, nas cooperativas, nos sindicatos, enfim, fomos forjados nos movimentos sociais, lutando por saúde, transporte, educação, trabalho, acessibilidade, democracia, transparência, liberdade de expressão e de culto, liberdade sexual, no combate às opressões; na luta por igualdade de gênero e raça, por cultura e arte, por esporte, por informação; fomos formados nas lutas contra o neoliberalismo, a corrupção e às guerras, sempre em defesa da #PAZ; Lutamos por democracia, participação, pelos direitos da juventude, pelo nosso meio ambiente e por inclusão social; LUTAMOS PELO SOCIALISMO!

Viemos ao X Congresso Nacional da Juventude Socialista Brasileira trazer um conjunto de propostas para serem implementadas nos próximos 3 anos na nossa organização, e para deixar claro que temos um projeto para a sociedade e para a JSB e para onde ele aponta, decidimos dar um nome a este programa: #SOCIALISTAS. Venham conosco nesta caminhada, para juntas e juntos construirmos uma JSB forte, renovada e que tenha como prioridade a formação de novos quadros.

Diante disto apresentamos para liderar este novo momento da JSB os companheiros Bruno da Mata, para Secretário de Juventude e Sérgio Cardoso, para Presidente da JSB, por entendermos que a nossa organização precisa de jovens com o entusiasmo do primeiro dia de militância para cumprir a tarefa de dar a JSB as cores e caras da juventude em cada rincão brasileiro e fazê-la uma organização verdadeira grande e forte como todos os seus militantes.
Contribuam e venha conosco construir juntas e juntos esta tese!

“É de luta! É de primeira! É Juventude Socialista Brasileira!”

Já Apoiam esse movimento. Apoie Você Também!

Alex Nazaré – Secretário Nacional de Juventude do PSB
Flávio Campos – Vice-presidente Nacional da JSB
Thiago Higino – Secretário Nacional de Formação Política da JSB
Aluízio São José – Secretário Nacional de Comunicação da JSB
Miguel Ernesto – Secretário Nacional de Eqüidade da JSB
Fabrício Machado – Secretário Nacional de Movimento Estudantil da JSB
Beth Ellen Maciel – Secretária Nacional de Gênero da JSB
Fabrício Lopes – Representante da JSB na SNJ
Albeniz Júnior – Secretário de Juventude do PSB/ES
Guilherme Tomaz – Secretário de Juventude do PSB/RJ
Manoel Neto – Secretário de Juventude do PSB/MA
Luana Maranha – Secretária de Juventude do PSB/AP
João Pedro Grill – Secretário de Juventude do PSB/RS
Erison Natécio – Secretário Estadual de Juventude PSB/RN
Davi Nascimento – Secretário de Juventude PSB/BA
Raphael Sebba – Secretário de Juventude PSB/DF
Marília Arraes – Vereadora em Recife/PE
Erickson Madger – Vereador em São Sebastião do Uatumã/AM
João Carrilho – Vereador em Búzios/RJ
Everton Sodré (Chacal) – Executiva da UNE PPJ
Petrônio Andrade – Diretor da UNE
Itamar Antonio de Oliveira Junior – JSB/GO
Niully Nayara – Presidente da JSB/SE
Viviane Brasil – Presidente da JSB/AM
Márcia Rebeca – JSB/AM
Lucas Leonardo Rocha Vieira – Vice-presidente JSB/AM
Célia Patrícia – Secretária Geral da JSB/AM
Mônica Nunes dos Santos – 1ª Secretária JSB/AM
Ângelo Antônio Lobão – Secretário de PPJ JSB/AM
Joaquim Felipe Guimarães – Secretário de Movimento Estudantil JSB/AM
Danielle de Santana – Presidenta da JSB/RJ
Maicon Lourenço – Secretário Geral da JSB/RJ
Gustavo Lima – 1° vice-presidente da UEE/RJ
Rodrigo Cantalice – Secretário de Finanças da JSB/RJ
Guilherme Pinto do Couto – Vice Oceânica JSB/RJ
Amanda Aguiar – Secretária de Cultura JSB/RJ
Hélio Adriano – Secretário de Assistência Jurídica JSB/RJ
Carlos André Lobato Mendes – Presidente JSB/MA
Cristiane Linhares dos Santos – Secretária de Comunicação JSB/MA
Acelino Rodrigues de Sousa – JSB/MA
Gilson Sousa da Costa – JSB/MA
Gilvan Silva Melo – Vice-presidente JSB/MA
Iara da Silva Sousa – Sec. De Movimento Estudantil JSB/MA
João Lemos Neto – Secretário de Organização JSB/MA
José Inácio Vilar Guimarães Rodrigues – JSB/MA
Luis Henrique Ramalho Pereira – JSB/MA
Paulo Fernando Seixas Brito – Presidente JSB/AP
Thalyssa Alyne Von Schusterschitz Smith – Vice-presidente JSB/AP
Emilli Videira dos Santos – Sec. De Cultura, Esporte e Lazer JSB/AP
Rômulo Dayan Araújo – JSB/AP
Luan Carvalho Barbosa – JSB/AP
Manoel Domingos de Souza Dias – JSB/AP
Nayana Hanna Freitas de Aquino – Secretária de Formação Política JSB/AP
Ricardo Magno Palheta Dos Santos – JSB/AP
Vanessa Taiara Amaral Américo – JSB/AP
Waldemir Gouvêia Rodrigues Junior – JSB/AP
Marcos Vinicius Ribeiro – Presidente JSB/RS
Neusa Cavalheiro – Secretária de Organização JSB/RS
Tony Sechi – JSB/RS
Maicon de Almeida Machado – Secretário de Finanças JSB/RS
Paulo Silveira – JSB/RS
Claiton Silva – JSB/RS
Mário Lessa – Presidente JSB/AL
Douglas Alves – 1° Secretário JSB/AL
Allan Rocha – Secretário de Comunicação JSB/AL
Tássila Vivina – Vice-presidente da JSB/AL
Joathas Oliveira – JSB/AL
Otávio Oliveira – JSB/AL
Tatiane Thaís – Secretária de Movimento Estudantil Universitário JSB/AL
Darlan Denisson – Dir. da Região Metropolitana JSB/AL
Raphael Gomes – Secretário Geral LGBT
Victor Fialho – Vice-presidente JSB/PE
Felipe de Moraes Vasconcelos – Secretário de Organização e Finanças JSB/PE
Raphaella Torres – JSB/PE
Nestor Duarte – Presidente JSB/RN
Tatiana Guedes – Presidente da JSB/Natal
Saullo Spinely – Secretário de Movimento Estudantil JSB/RN
Gledson Freitas – Presidente JSB/Mossoró
Valdson Lima da Silva – 1° Vice-presidente JSB/RN
Aryano Nascimento Nobre – Secretário Executivo JSB/RN
Wellington do Nascimento e Silva – JSB/RN
Jefferson Basílio – JSB/RN
Anderson Bruno Freire de Melo – JSB/RN
Mayra Dalila Bezerra Cavalcante – JSB/RN
Wender Duarte Maia – JSB/RN
Madson Willander – Presidente da JSB/AC
Carlos Venícius – JSB/AC
Davyd Mota – Secretário de Movimento Estudantil JSB/AC
Fábio Barros – JSB/AC
Luana Melo – 1ª Secretária JSB/AC
Anna Mouze – Vice-presidente JSB/AC
Marina Miranda – Secretária de Finanças JSB/AC
Agleyson Rodrigues – Secretário de PPJ JSB/AC
Larissa Botelho – Secretária de Mobilização JSB/AC
Adriano Wirz – Presidente da JSB/BA
Lázaro Cruz – Presidente JSB/TO
João Vidal – Conselheiro Nacional de Juventude

Anúncios

A Luta na USP – De que lado você samba ?

Estou acompanhando a luta dos estudantes da USP contra a presença da PM no campus e confesso que estou com uma pontinha de inveja positiva dos bravos estudantes que resistem contra a militarização dos espaços universitários. Relembrando João Cabral de Melo Neto:

Um galo sozinho não tece uma manhã:
ele precisará sempre de outros galos.
De um que apanhe esse grito que ele
e o lance a outro; de um outro galo
que apanhe o grito de um galo antes
e o lance a outro; e de outros galos
que com muitos outros galos se cruzem
os fios de sol de seus gritos de galo,
para que a manhã, desde uma teia tênue,
se vá tecendo, entre todos os galos.

Esta nova manhã foi iniciada a partir da prisão de dois alunos que fumavam Cannabis na USP. Vale a pena destacar que no Brasil, desde 2006 com a lei 11.343 usuários não são criminosos passíveis de prisão. Então protestar contra a prisão de colegas usuários é um direito garantido não apenas na constituição, mas na legislação de drogas vigente no país.
Fiquei e fico estarrecido quando vejo incontáveis pessoas achando certo bater e torturar estudantes usuários, desarmados e inofensivos a sociedade. A tortura e a violência são atitudes que não constam como autorizadas em nenhuma legislação no país. E quando 200 estudantes se levantam contra essas medidas e ocupam pacificamente a reitoria da universidade, as pessoas sedentas por violência como num coliseu romano, teleguiadas pela imprensa que deu suporte a ditadura no Brasil, exigem mais tortura e mais violência.
Lutadores que antes eram taxados de subversivos pela imprensa golpista, são tratados como bandidos delinqüentes vândalos como se o AI-5 ainda fosse vigente em pleno regime democrático e num momento histórico no qual uma guerrilheira que já foi torturada nos porões da ditadura governa o nosso país… Sinceramente, eu achava que a luta que tivemos durante a ditadura era para que a cidadania e as liberdades fossem realmente postas em prática, sem torturas e censuras. Mas parece que a mídia acha que aquele período nefasto de nossa história serviu apenas para dar a liberdade de imprensa, liberdade para que “Datenas” multipliquem-se na TV…
No mesmo período histórico em que as mais diversas formas de corrupção e violências são atribuídas as polícias militares de vários Estados, com destaque para o Rio de Janeiro onde mataram juízes e estão expulsando do país parlamentares que investigam as milícias, a população, ainda sim, abre a boca para defender a presença da polícia em um campus universitário. No mesmo período em que está solto nas ruas de São Paulo um bandido conhecido como “tarado da moto” o qual estupra adolescentes na frente dos familiares, a policia está na universidade prendendo e torturando estudantes desarmados e inofensivos à sociedade.

Policia para quem precisa

Tive o prazer de conhecer muito policiais, civis e militares, sérios, comprometidos com a segurança, com os direitos humanos, com o respeito a diversidade. Mas, mesmo assim, não acho que uma autarquia federal deva ter policiais militares como responsáveis pela segurança. Autarquias devem ter autonomia e autonomia exige pessoal próprio para lidar com a segurança. Para mim, polícia no campus só como estudante, para se aperfeiçoarem ainda mais no papel de proteger o cidadão e após passarem no vestibular/ENEM.

Eu já ocupei a reitoria da UFPE e vi isso acontecer algumas vezes. Nunca vi a polícia entrar e prender todos. As ocupações de reitoria que vivenciei foram vencidas no diálogo, na garantia de direitos, nunca com mais violência e autoritarismo.

Pelas imagens que vi, não vi destruição do patrimônio, tanto que o setor administrativo da reitoria estava intacto. Vi algumas intervenções artísticas nas paredes brancas da reitoria. Estas intervenções deveriam ser preservadas para deixar guardado na história o momento em que o reitor pediu para a polícia realizar o seu papel, o momento no qual o reitor mostrou sua incompetência, jogou no lixo a autonomia universitária e apelou para as armas contra os estudantes.

Vejo estarrecido a tentativa de deslegitimar a luta dos estudantes responsabilizando-os pela classe social que fazem parte, mesmo sem saber quem são aquelas pessoas. Ou deslegitimando-os pelo que eles decidem fazer dos corpos dele, como se quem usa droga não fosse um cidadão com direitos. Então ricos, usuários de café, cerveja, vinho, lexotan, rivotril, aspirina, paracetamol estão fadados a tomarem para si uma postura passiva? A não exercerem a cidadania ativa e plena?

Para alguns o único protesto válido é marchar contra a corrupção. Mesmo que estas marchas estejam sendo puxadas pelos partidos políticos que mais tiveram o nome envolvido em escândalos e desvios, mesmo que estas marchas sejam puxadas pelos mesmos veículos de comunicação que acobertavam as torturas do golpe militar.

Ontem 3500 estudantes se reuniram de decidiram pela greve geral da USP.

E você samba de que lado
De que lado você samba
Você samba de que lado
De que lado você samba
De que lado, de que lado
De que lado, de que lado
Você vai sambar?

Eu sambo sempre do lado de quem é oprimido, e você ?

Retomando o Blog…

Estou retomando as atividades deste blog.

Não sou muito de escrever longos artigos mas leio muita coisa e algumas vezes preciso dar vazão as informações recebidas…

Há questões que apenas 140 caracteres não me bastam !

Sigam-me os bons ! e os maus também…

%d blogueiros gostam disto: